Casamentos

Rebeca e Eduardo

Rebeca e Eduardo!


Como é gratificante poder fotografar famílias que se amam, que se preocupam um com o outro, é nítido quando tem amor, carinho, e ver que cada uma delas está vivendo intensamente aquele momento, é o caso dessa família que tive o prazer fotografar. 


Hoje em dia estamos dando muito mais valor a coisas supérfluas, do que nas coisas que realmente importam, “as pessoas”. 

Toda essa tecnologia avançada está nos proporcionando nos comunicarmos com o mundo todo, mas infelizmente ela nos aproxima de quem está longe e nos afasta de quem está perto, a tecnologia e a família esta sendo um duelo de gigantes, os relacionamentos estão sendo através de redes sociais e mensagens, onde estamos expressando nossos sentimentos através de emojis e as palavras se tornando abreviações, e vemos que, são cada vez mais raras as conversas olho no olho, os abraços, carinhos, estamos cada vez mais distantes daquelas pessoas que amamos. 

Por isso sempre digo e repito, eu amo a fotografia porque nelas eu vejo o quão importante é um olhar, uma lagrima, um aperto de mão, um abraço, um sorriso, como não amar o que eu faço? 

Eu consigo congelar e mostrar que o mais importante da vida são “as pessoas”, e o que cada uma delas significa na nossa vida, e isso não tem preço. 

Hoje vou contar um pouco da história da Rebeca e Edu, apesar de não conhece-los muito, pois não tivemos a oportunidade de fazermos o ensaio pré-wedding, devido a correria do dia-a-dia, mas durante alguns bate papos, até mesmo nos alinhamentos de alguns detalhes para o casamento, percebemos de como a família é importante para eles, e isso me motiva, em querer contar histórias através da minha fotografia. 

Desde o início sabíamos que seria um casamento incrível, e estávamos certo, no dia do casamento era nítido a felicidade estampada nos rostos deles.  

O casamento é assim, é um dia que te marca para sempre, começando pela noite anterior, antes deles dormirem sempre tem aquela mensagem de “Boa noite, te espero amanhã no altar, quero viver o resto da minha vida com você”, tudo isso parece um sonho, e quando acordam percebem que o dia mais importante da vida deles chegou, e no café da manhã sempre com aquela ansiedade contida dentro deles, mas sempre firmes dizendo a todos que estão tranquilos, mas com o passar do dia perdem o controle e essa ansiedade gostosa vai crescendo, aquele frio na barriga, até você perceber que está na porta da igreja ouvindo a marcha nupcial, esperando a porta se abrir. 

Não há nada melhor do que poder fazer parte de tudo isso, se entregar e vivenciar de verdade esse dia é a única forma que sei fazer “fotografia de casamento”. 

Eu realmente não consigo ver a fotografia de casamento como um trabalho qualquer, simplesmente uma obrigação de registro, afinal para mim a fotografia é um registro de sensações, sentimentos, uma fotografia pura e simples, e deixar-se contagiar é a melhor forma de se fotografar tudo isso.

Vou terminar dizendo que a fotografia me leva a refletir todos os dias, e acredito que a fotografia tem o poder de presentear algumas pessoas, com momentos que eles viveram aquele dia, e pode ir muito além disso, é capaz de eternizar momentos, e reviver tudo isso sempre que quisermos, e o mais importante, é poder ver essas imagens e lembrar das pessoas que não estará mais entre nós, mas como disse no inicio, vamos estar feliz em saber que fizemos nosso papel e vivemos cada segundo intensamente olhando nos olhos dizendo um “eu te amo”, e sentir saudade, enfim, a fotografia é mesmo algo incrível.


Edu, Rebeca, muito obrigado por confiar no meu trabalho.